Monday, January 29, 2007

Marcos Freitas ganha prêmio e lança livros novos em Brasília

POESIA E PROSA
Marcos Freitas ganha prêmio e lança livros novos em Brasília

Menezes y Morais*

O poeta piauiense Marcos Freitas tem livros novos na praça. Lançados na 7° Bienal Internacional do Livro, em Fortaleza (CE), no dia 20 de agosto/06, Quase um Dia - poesia - e Na Curva de um Rio, Mungubas - prosa, ambos independentes, com ilustrações de Manoela Afonso. Em Fortaleza, os lançamentos contaram com a participação dos parceiros musicais Rinaldo Barros e Anand Rao. Em Brasília, os livros serão autografados na Rayuela Livraria & Bistrô, nesta quinta-feira, 1° de fevereiro de 2007, às 19h, no SCLS 412 - Bloco B loja 3 - fone 3345.4335.
Quase um Dia e Na Curva de um Rio, Mungubas, são o quarto e o quinto livro do poeta, respectivamente. O escritor piauiense, por outro lado, ganhou o 3° lugar no Prêmio SESC de Poesia Carlos Drummond de Andrade. Marcos nasceu em Teresina, Piauí­, em 1963. Engenheiro Civil (UFPI), é mestre em Engenharia Civil - Recursos Hí­dricos (UFC). Professor e pesquisador na área de Recursos Hí­dricos, Meio Ambiente e Computação Aplicada da Universidade de Fortaleza, desde 1990.
VIDA
Para o escritor Marcos Freitas, Poesia é sinônimo de vida. “O que é poesia para mim? Tenho um poema que responde: ‘A poesia/é o diálogo da vida/em forma de poema /e meus poemas /são lágrimas de alegria e tristeza/ em gozo pleno’. Sem poesia, eu acho, não conseguiria viver.” E é em nome da vida que o poeta realiza a sua obra, que, segundo ele, vê com bons olhos os prêmios literários. “Todo poeta sabe da dificuldade que é publicar poesia no Brasil. Um prêmio em dinheiro, portanto, é sempre bem-vindo, porque serve para financiar a edição de outros livros.”
Os dois livros novos representam uma nova etapa na obra de Marcos Freitas. “Quase um Dia brotou rápido, mas existia enquanto projeto. O livro é composto de poemas curtos, carregados de emoção. Tem a participação especial da artista gráfica Manoela Afonso, com 10 imagens digitalizadas. O meu quinto livro, Na Curva de um Rio, Mungubas, tem apresentação do poeta Fred Maia, é o meu único livro de prosa, quer dizer, tem um lado de poesia e o outro de prosa poética, também com ilustrações de Manoela Afonso,” informou.
ARTIGOS
Marcos coordenou e ministrou cursos de Pós-graduação em Engenharia de Software (UNIFOR), Gestão Ambiental (UNIFOR) e em Gestão de Recursos Hí­dricos e Meio Ambiente (UFPI). Publicou mais de 60 artigos em revistas e anais de congressos nacionais e internacionais. Consultor na área de meio ambiente e recursos hí­dricos. Atualmente, ocupa o cargo de Especialista em Recursos Hí­dricos da Agência Nacional de Águas - ANA, e ex-diretor técnico-cientí­fico da Associação dos Servidores da Agência Nacional de Águas.
Marcos Freitas também é contista e tradutor. Participa, em Brasí­lia-DF, do Coletivo de Poetas, movimento criado em 1990 pelo poeta e escritor Menezes y Morais. Lançou, em 2003, o livro de poesia A Vida Sente a Si Mesma. Marcos tem poemas publicados na Antologia de Poesias, Contos e Crônicas Livre Pensador, da Scortecci Editora, e na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos nº 4, da Câmara Brasileira do Jovem Escritor, dentre outras.

* Menezes y Morais é escritor, jornalista, professor e historiador piauiense.

Serviço
Quase um Dia - poesia - e Nas Curvas de um Rio, Mungubas – prosa/poesia, apresentação de Fred Maia, ambos ilustrados por Manoela Afonso. Contatos com o Autor: mfreitas_pi2@yahoo.com.br

POESIA NA RODA – SARAU DO COLETIVO DE POETAS Rayuela Livraria & Bistrô e o Coletivo de Poetas, convidam @s amig@s da cultura para assistir POESIA NA RODA, 2ª edição, nesta quinta-feira, 1° de fevereiro de 2007, às 19h, no SCLS 412 - Bloco B loja 3 - fone 3345.4335. Ingresso artístico: R$ 3,00. Poetas convidados: Maria Maia; Theodoro Gontijo; Ivan Monteiro e J.R.Martins. Participação especial: Wilmar Silva, direto de Belo Horizonte. Poeta homenageado: Augusto dos Anjos, por Marina Andrade e o Coletivo de Poetas. Lançamento dos livros: Quase um Dia; e Na Curva de um Rio, Mungubas, de Marcos Airton de Sousa Freitas. Músicos convidados: Anand Rao e Flora Matos. Rodas de poesia: Coletivo de Poetas e o público do Rayuela. Leitura de minicontos: Latitude Zero, pelo autor, Ray Cunha. POESIA NA RODA acontece na primeira quinta-feira. Em março será dia 1°. O sarau do dia 4 de janeiro foi aberto por Juliana Monteiro e teve Anabe Lopes de Sousa como mestre-de-cerimônias. Ruli deu uma força no som. Houve sorteio dos livros Ekinox, de Alceu Brito Corrêa; e O Lema de um Nordestino e Outros Cordéis do Amigão, de Alberto Rodrigues da Silva. Deram canjas os poetas J.R. Martins; Anabe Lopes de Sousa; Jorge Augusto; Yonaré Flávio de Melo; Bete Jardins; Jônatas Caloro; Nando Potiguar; Menezes y Morais; Rossini Neto; Rodrigo Bertone; Marcos Freitas; e Ivan Monteiro.

2 comments:

Bárbara [ela] said...

Parabéns!

A poesia inquieta, agradece!

joyedson said...

Poeta Marcos Freitas,

que sua tarefa Em Verso & Prosa, continue divulgando tua poética

visite também:
http://joyedson-artevie.blogspot.com
um abração

Zé Edson