Friday, October 21, 2016

Poema "Lavoura de Galáxias", de Marcos Freitas



LAVOURA DE GALÁXIAS

1.
Minha mãe
se foi
meio sem
de mim se despedir.
O poeta
se fez rouco.
O poeta
se fez mouco.

2.
Ser forte
era preciso.
Não chorar
era preciso.
Chorei.

3.
O cotidiano
se tornou um vazio
entre os meses do ano.
O céu, tédio:
nuvens de peixes
no cinza do rio.
Ruas e praças
sem nomes nas placas.

4.
A chave dos sonhos
abriu galáxias de estrelas.

5.
Já não me engasgo, mãe.
Apenas com o soluço
de tua ida,
aos mundos dos ventos.

6.
O terraço de minha infância
há de ser sempre
o entreabrir de teu sorriso.
(meigo, simples)

7.
Domingos serão locomotivas de auroras
brotando nas roseiras
cuidados no jardim de casa.

8.
As horas (haverá relógio para medi-las?)
pátinas de um grande armário
repleto de fina porcelana chinesa.
Meras memórias de vozes e silêncios.

10.
Diafragmáticas rotas do ar.
(microvilosidades de sonhos)
Sopro de espantos, além.

11.
No sossego infinito do quarto vazio,
aonde
arrumar doravante teus chinelos
embaixo da cama?

12.
O que coser na velha máquina Singer?
Nossas antigas roupas de criança?
Dedilha, bem sei mãe, na nova harpa
sutis sons de galáxias,
estalos eternos de amor. 

Thursday, October 20, 2016

Rato Miudo - Gilberto Gil

Brasil – Índia: alternativas para um desenvolvimento emancipatório, por Maurício Andrés Ribeiro




No dia 27 de outubro, quinta-feira, o Centro de Estudos Indianos (CEI) da DRI / UFMG promove o próximo encontro da Série de Estudos Indianos.
O evento será realizado no Auditório 4 da Faculdade de Ciências Econômicas (FACE) da UFMG, e tem como proposta geral discutir o tema “Brasil – Índia: alternativas para um desenvolvimento emancipatório”.
Inicialmente haverá um Grupo de Discussão, das 14h30 às 16h30. Esse grupo será conduzido pelo professor Roberto Luís Monte-Mór (FACE / Cedeplar), coordenador do Centro de Estudos Indianos (CEI) da UFMG, juntamente com o aluno de doutorado Jakob Span (FACE). O tema a ser discutido no grupo será sobre Urbanização e desenvolvimento emancipatório.
Em um segundo momento, das 17h às 19h, o evento segue com a palestra conduzida por Maurício Andrés Ribeiro (ANA – Agência Nacional de Águas), intitulada como “Unidade na diversidade – A contribuição indiana”.

Sobre o palestrante Maurício Andrés Ribeiro
No número mais recente da Revista da UFMG, Maurício Andrés publicou o artigo intitulado Noodiversidade, em que é aborda a diversidade de estados e estágios de consciência existente no mundo atual. Segundo o autor, nesse mundo, há crescente conectividade que contribui para expandir os limites da consciência humana. Por outro lado, essa época antropocena da história é assolada por intolerâncias, fanatismos, falta de hospitalidade para com refugiados e conflitos étnicos. Nesse mundo é necessário valorizar a diversidade, garantir a liberdade de consciência e de expressão e, ao mesmo tempo, alcançar a unidade humana por meio de projetos de interesse coletivo. A Índia, com sua diversidade de línguas, religiões, etnias, por sua longa história e pelas múltiplas invasões que sofreu, desenvolveu modos de valorizar a diferença e de ser hospitaleira para com os estrangeiros. O mundo contemporâneo tem muito a se beneficiar com a cosmovisão e com a experiência prática indiana de convivência da diversidade na unidade.
Maurício Andrés Ribeiro é arquiteto formado pela UFMG. Entre 1977 e 1978, foi pesquisador visitante no Indian Institute of Management, Bangalore, India. Em 1981, atuou como Oficial de Assentamentos Humanos na CEPAL – México. De 1981 a 1982 foi Presidente do IAB – MG. Entre 1990 a 1982 foi Secretário de Meio Ambiente de Belo Horizonte, e Presidente da FEAM – Fundação Estadual de Meio Ambiente de Minas Gerais, de 1995 a 1998. De 2001 a 2002, trabalhou como Diretor do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA, no Ministério do Meio Ambiente em Brasília. Também atou na área de educação como Professor na Faculdades Fumec – BH e Universidade Católica de Brasília (2002 -2005). Atualmente é Conselheiro suplente da ANA no CONAMA (2003 – 2016) e no CNRh (2014 – 2016), além de Assessor e Secretário geral substituto da Agência Nacional de Águas (2003 – 2016), Brasília.
No que diz respeito à produção acadêmica, destaca-se como autor das obras: “Ecologizar” (4ª Edição, Editora Universa, Brasília, 2009- trilogia) e “Tesouros da Índia para a civilização sustentável” (Santa Rosa Bureau Cultural/Rona Editora 2003); Ecologizando a cidade e o planeta. (Editora C/Arte, Belo Horizonte, 2008); Meio Ambiente & Evolução Humana – Editora Senac, São Paulo, 2013. Mantém o blog http://ecologizar.blogspot.com.br/ e o site www.ecologizar.com.br